Promover o espírito de equipe na Auditoria Geral de Santa Catarina

Para incentivar o compartilhamento de informações, treinamentos, livros ou artigos que podem servir para melhorar a integração, a motivação pessoal e a troca de ideias, a Diretoria de Auditoria Geral (Diag)  lançou o projeto DIAGrupando. A proposta é que sejam realizados, ao menos uma vez por mês, encontros de curta duração para reunir os servidores com o objetivo de promover uma conversa informal sobre assuntos diversos, ligados ou não ao trabalho de auditoria interna. A premissa é simples: existem muitas ideias que merecem ser disseminadas!

A ideia surgiu da equipe do Gabinete da Diag e logo foi comprada pelo diretor Augusto Piazza, que incentiva o projeto desde o início. “Durante os encontros, tivemos bastante adesão, então, eu acredito que as pessoas entenderam a importância de tratarmos de temas não diretamente relacionados com auditoria e controle interno, mas que podem impactar na realização dos nossos trabalhos. Acredito que estamos caminhando para uma maior integração da equipe”, avalia a coordenadora do projeto, Marisa Zikan. Ela pontua que além das atividades, foram realizados dois cafés coletivos, em dois finais de tardes, de 30 minutos funcionando como um momento de pausa, conversa e troca de ideias nas sextas-feiras.

whatsapp-image-2018-08-06-at-20-18-58.jpeg
A participação é voluntária e pode ser realizada, não só marcando presença nos encontros, mas também sugerindo temas ou se candidatando para apresentar assuntos

O projeto se divide em dois eixos centrais de atuação. Em primeiro lugar, existem os encontros “Compartilhando conhecimento”, onde os auditores internos podem compartilhar os principais pontos aprendidos em um treinamento ou seminário, dividir uma descoberta tecnológica, apresentar boas práticas ou colaborações e fazer um brainstorming antes do início dos trabalhos da Diretoria – especialmente auditorias mais complexas que requerem informações que outros possam ajudar, como as operacionais, por exemplo. É a oportunidade também para apresentar trabalhos da Diretoria já finalizados para o conhecimento de todos. Em segundo lugar, eles participam também do “Unindo Elos” que são atividades coletivas no corredor da Diag que duram entre uma semana e dez dias, onde os servidores interessados participam pontualmente, em seus momentos de intervalo ou chegada e saída do trabalho.

Em todas as atividades a participação é voluntária e pode ser realizada, não só marcando presença nos encontros, mas também sugerindo temas ou se candidatando para apresentar assuntos e se conectar com os colegas. “A proposta não é ter ideias mirabolantes ou grandiosas e já validadas, queremos ver os servidores arriscando-se e inovando”, incentiva Marisa. Desde maio, foram realizados cinco encontros, que dispuseram sobre: Governo do Futuro com Renato Lacerda; Saúde Mental no Trabalho e na Vida com Rafaela Trevisan; Programa UNIEDU com a equipe da Auditoria Cidadã; Missão do Conaci na Indonésia com Rodrigo Dutra; e por fim, Tecnologia da Informação aplicada ao Setor de Saúde com Thiago Freitas.

A ideia está servindo de modelo para outros órgãos e entidades governamentais. “Recentemente eu apresentei o projeto para uma equipe do IMETRO que está interessada em implantar essas atividades na unidade em Santa Catarina”, pontua Marisa.

whatsapp-image-2018-05-23-at-22-26-26.jpeg
A coordenadora do projeto, Marisa Zikan, organiza as atividades todos os meses para gerar integração entre os auditores internos que atuam na Diretoria de Auditoria Geral

Abertas as inscrições para os Jogos Fazendários 2018

A Secretaria de Estado da Fazenda de Santa Catarina, em parceria com o Sindiauditoria e os outros sindicatos e associações que representam os servidores estaduais, está organizando a edição 2018 dos Jogos Fazendários. O evento é aberto aos servidores efetivos ativos, comissionados, inativos, pensionistas e seus familiares. Estagiários e terceirizados também são bem-vindos.

Os Jogos serão realizados na sede da AFFESC, em Canasvieiras, Florianópolis, entre os dias 23 e 25 de março. A programação conta com atividades para toda família, em duas modalidades: competição (futebol suíço, vôlei de praia, corrida de 5 km, dominó, truco…) e recreação (caminhada, piscina de bolinha, cama elástica, ginástica…).

banner jogos - site2

Inscrições

A inscrição do servidor e seus dependentes deverá ser realizada até o dia 16 de março. Ao realizar a inscrição informe as modalidades que você pretende participar. Nas modalidades coletivas não é necessário informar sua dupla ou equipe. Posteriormente a organização entrará em contato com os inscritos.

Contato

Em caso de dúvidas entre em contato com Leandro Luís Daros pelo e-mail (ldaros@sefaz.sc.gov.br) ou telefone (48) 3664-4168.

Pente fino na folha de pagamento dos servidores gera economia para o Governo do Estado

Para identificar incorreções na folha de pagamento do funcionalismo estadual antes de seu processamento definitivo, os Auditores Internos do Poder Executivo realizam um monitoramento contínuo dos contracheques de servidores do Governo do Estado. Somente em 2016, esta ação de controle interno evitou que Santa Catarina desembolsasse mais de R$ 8,3 milhões indevidamente e ainda identificou mais de R$ 9,7 milhões a serem ressarcidos aos cofres públicos.

A Diretoria de Auditoria Geral (DIAG), da Secretaria de Estado da Fazenda (SEF/SC), desenvolve ações para promover a eficiência nos processos de trabalho do sistema administrativo de gestão de pessoas de toda a estrutura do Poder Executivo estadual. A seleção dos casos passíveis de análise nesse monitoramento é feita por meio da utilização de rotinas e técnicas de auditoria, principalmente de trilhas automatizadas. O trabalho tem como foco a atuação preventiva e é efetuado sobre o total de contracheques dos servidores públicos constantes nas bases de dados dos sistemas informatizados de recursos humanos todos os meses.

Para citar um exemplo, é realizado mensalmente o cruzamento dos dados do SISOBI (Sistema de Controle de Óbitos) do Ministério da Previdência com as bases de dados estaduais, o que em 2016 representou uma economia de R$ 1.607.885,78. Essa rotina de controle propicia maior celeridade no bloqueio de eventuais pagamentos indevidos. Além disso, outros pagamentos em desacordo com a legislação foram identificados (benefícios, auxílio alimentação, horas extras, servidores já exonerados).

Em parceria com o Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria (CGU), o Observatório da Despesa Pública (ODP. Santa Catarina), estrutura que funciona dentro da DIAG, identificou também servidores que recebiam os benefícios do Programa Bolsa Família de forma indevida e uma lista com todos os nomes foi encaminhada ao Ministério Público para providências judiciais.

Na administração estadual, a DIAG se posiciona também como um centro de informações estratégicas para os gestores públicos. A melhoria da organização administrativa gera um impacto econômico positivo a longo prazo. Estima-se que desde 2013, a Diretoria tenha gerado uma economia potencial de R$ 251,03 milhões. Esses valores são resultado direto de uma série de atividades e projetos pilotados pelos auditores internos do Poder Executivo.

marketing-pessoal2