DIAG coordena projeto de gestão de riscos no IMETRO/SC

Desde do dia 13 de março, uma equipe de auditores internos do Poder Executivo deu início às atividades de implantação de gestão de risco no IMETRO/SC. O projeto passa pelas etapas de avaliação do ambiente de controle, eleição de processo para identificação e avaliação de eventos de risco, resposta aos riscos selecionados e definição de procedimentos de controle.

A equipe de auditores internos é coordenada pelo auditor interno Cícero Alessandro Teixeira Barbosa e é composta pelos auditores internos Fabiana Borges (subcoordenadora), Rafael Palmares, Inês Marina e André Rezende. A previsão é de que o trabalho seja concluído até o final de junho.

O blog do Sindiauditoria conversou com a responsável pelo Controle Interno da instituição, Juliana Fernandes, para saber os benefícios do projeto. Leia a entrevista na intégra. 

WhatsApp Image 2018-05-08 at 17.27.56
Reunião de trabalho com o auditor interno Rafael Palmares, a servidora Juliana Fernandes, o presidente do IMETRO/SC, João Carlos Ecker (centro), e as auditores internas Inês Marina Souza e Fabiana Borges

Qual o principal benefício do trabalho realizado pela DIAG?

O principal benefício deste trabalho é melhorar nossa casa, e ter a oportunidade de mensurar o tamanho que somos. Diria que são muitos os benefícios, e vem sempre aquela pergunta: Por que não fizemos antes?

Como você avalia a condução do processo?

No início eu diria que as pessoas estavam desestimuladas, mas com o passar do tempo e com as dinâmicas, os trabalhos foram ganhando volume. E o que é muito interessante, os participantes se sentem motivados por estarem se sentindo incluídos e ouvidos.

Quais as expectativas do IMETRO/SC com o trabalho? Existe um planejamento de continuidade para o futuro?

As expectativas, como diriam os participantes, são “não podemos voltar atrás” e “temos que começar os trabalhos o quanto antes”. E daremos continuidade principalmente por meio do Núcleo de Controle Interno que coordenará todos os trabalhos propostos nas ações de controle que foram sugeridos no mapa de risco. Outro destaque importante todos os gestores tanto da área técnica, como administrativa, estão empenhados em colaborar para a continuidade deste trabalho.

Como surgiu essa ideia de fazer uma parceria com a DIAG?

O IMETRO/SC pôde participar do Curso de Gestão de Riscos ministrado pelo Rodrigo Fontenelle de Araújo Miranda no ano passado organizado pela DIAG e pelo Sindiauditoria, e acredito que surgiu uma parceria naquele momento. Posteriormente a DIAG entrou em contato e questionou sobre uma possível parceria. E como responsável do controle interno fiquei surpresa e muito feliz com a possibilidade de iniciar um trabalho tão grandioso aqui. De imediato conversei com o Presidente, João Carlos Ecker, que colocou o IMETRO/SC à disposição para darmos início às atividades. E o mais importante, ele acredita nesta ação. E sabe da importância de ferramentas de gestão.

Você acredita que esse trabalho deve ser feito em outras instituições?

Muito. Pois este trabalho contribui para a melhorar gestão, e qualquer instituição necessita desta ferramenta para poder otimizar seus recursos, sejam eles humanos, financeiros ou materiais. Acredito também que este trabalho contribui e muito para o desenvolvimento das atividades dos Núcleos de Controle Internos.

Moacir Pereira registra participação catarinense no Conaci 

No jornal Diário Catarinense do dia 6 de agosto, o colunista Moacir Pereira registrou a participação dos Auditores Internos do Poder Executivo catarinense no Encontro Nacional do Conaci, que encerrou na última sexta-feira.06082016 - DC - Moacir Pereira - Sindiauditoria

Encontro Nacional do Conaci registra recorde de público com alta qualidade técnica

Um time de Auditores Internos do Poder Executivo catarinense participou, em Fortaleza, das atividades do Encontro Nacional do Conaci (Conselho Nacional de Controle Interno). O evento, que encerrou nesta sexta-feira (5), reuniu mais de mil participantes interessados em debater as ferramentas de combate à corrupção, de governança corporativa e transparência pública. De Santa Catarina, a presidente do Sindiauditoria, Tatiana Bozza, e o vice-presidente, Rafael Lima Palmares, estão acompanhados dos colegas: Clarice Ehara, Inês Marina Souza, Jaime Klein, Rodrigo Strigger Dutra e Sérgio Augusto Michalczuk.

Neste segundo dia, as atividades seguiram com a realização de painéis sobre a apuração de responsabilidades; a Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (Enccla); e a Gestão Fiscal Responsável. Também na parte da tarde, o Auditor Interno Jaime Klein participou do debate sobre Controle Social e Transparência Pública junto com o Ouvidor Geral da Controladoria Geral da União (CGU), Gilberto Waller. Klein partilhou sua experiência como presidente do Observatório Social de São José (OSSJ).

Para a presidente do sindicato, a proposta do tema “Por um Brasil melhor: todos contra a corrupção” valorizou o papel do controle interno na defesa da ética na Administração Pública. “A tônica do evento ficou na demonstração de que o combate efetivo à corrupção passa necessariamente pela parceria entre controladores e controlados, pela articulação entre as diversas instâncias de controle, pela transparência e pelo controle social”, pontuou Tatiana.

Nesta edição, duas moções de apoio foram aprovadas por unanimidade pelos participantes. A primeira defende a continuidade da tramitação da PEC 45/2009 no Senado Federal, já que o projeto é considerado fundamental para o fortalecimento do controle interno na administração pública do País. A segunda é em prol da aprovação do Projeto de Lei 4850/2016, em tramitação na Câmara Federal, que reúne medidas legislativas contra a corrupção e demais crimes contra o patrimônio público e combate o enriquecimento ilícito de agentes públicos.

Para o Auditor Interno Rodrigo Strigger Dutra é importante destacar que o encontro foi um sucesso, não só de público, com a maior participação da história do Conaci, mas também de conteúdo. “É preciso dizer que durante esses dois dias nos dedicamos a estudar e pensar temas atuais que refletem a prática da auditoria interna, com exemplos práticos”, observou. Entre eles, Dutra destacou: a parceria com o Banco Mundial e a Gestão de Riscos como um ponto importante para o bom desempenho governança das instituições.

Neste sentido, também, o Auditor Interno Sérgio Augusto Michalczuk reforça a necessidade de aumentar a participação dos servidores em eventos de alto nível de formação. “Participar do CONACI é de fundamental importância para nossa categoria, pois aqui compartilhamos experiências de sucesso, buscando fortalecer o controle interno no Brasil como um todo”, avaliou.

21ª Reunião Técnica do Conaci

Florianópolis receberá, nos dias 17 e 18 de novembro, diversos representantes governamentais de controle interno da União, estados e municípios para debater assuntos relacionados ao fortalecimento do setor, bem como deliberações e articulações para implementação de melhorias de gestão.

Para o vice-presidente do Sindiauditoria, Rafael Lima Palmares, o encontro será uma ótima oportunidade para apresentar o trabalho desenvolvido na Diretoria de Auditoria Geral (Diag). “Em Santa Catarina temos diversas iniciativas em andamento que podem servir de inspiração para outros entes da federação”, considerou. Para ele, as atividades do Conaci são um momento privilegiado para compartilhar experiências na área do controle e gestão.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Com informações do Conaci