IIA Brasil e IBGC lançam guia detalhado sobre a auditoria interna

São mais de 50 páginas de valioso conteúdo, que une auditoria interna e governança corporativa. Dois dos mais respeitados institutos do país, que atuam na promoção da ética, transparência e boas práticas de gestão de empresas públicas e privadas, juntaram-se, para editar o guia ‘Auditoria Interna – aspectos essenciais para o conselho de administração’. O documento é resultado de quase um ano de estudos realizados por executivos do Instituto dos Auditores internos do Brasil (IIA Brasil), e pelo Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), contando ainda, com o apoio da consultoria global PwC.

O Guia foi apresentado na manhã desta sexta-feira (14), em um hotel na capital paulista, durante um seminário organizado pelo IIA Brasil, com a promoção de um debate sobre as expectativas de comitês de auditoria em relação à auditoria interna. “O evento marca não somente o lançamento do Guia para nossos auditores associados, mas também o anúncio do fortalecimento da parceria entre o IIA Brasil e o IBGC, juntos, como promotores de valores éticos e de conhecimentos técnicos, capazes de contribuírem na formação de profissionais mais íntegros e preparados para os desafios do mercado”, comenta Braselino Assunção, diretor-geral do IIA Brasil.

O documento, que será disponibilizado gratuitamente, visa mostrar que a auditoria interna pode interagir e colaborar com as áreas de controles internos, riscos e compliance, contribuindo para uma melhoria contínua dos processos nas organizações. Para Heloisa Bedicks superintendente-geral do IBGC, a atividade de auditoria é um instrumento relevante no fortalecimento das empresas. “Ela ajuda as organizações a gerir metas, avaliar riscos, melhorar controles e evitar perdas. Apesar de sua reconhecida importância, há muito trabalho a ser feito: os conselheiros de administração carecem de mais conhecimento sobre a inserção da auditoria interna no contexto da governança”, diz a executiva.

48080571_1861771030615248_4015254299557756928_o
Instituto dos Auditores internos do Brasil e Instituto Brasileiro de Governança Corporativa se unem, em uma parceria inédita, na produção de um guia didático, que elucida a relação de auditores internos com os conselhos de administração e executivos de empresas públicas e privadas

O conteúdo do livro é abrangente e considera os mais diversos tipos e tamanhos de organizações, sejam públicas ou privadas, e não destaca setores específicos. Visa despertar em auditores, conselheiros e executivos, o valor da função de auditoria interna.

Outro ponto central é o de esclarecer sobre as responsabilidades do comitê de auditoria. Segundo Rene Andrich, presidente do conselho de administração do IIA Brasil e integrante do grupo de trabalho que coordenou o Guia, muitos conselheiros de administração desconhecem a amplitude de atuação da equipe da auditoria interna. “Eles compreendem mais sobre auditoria externa, mas têm pouco conhecimento sobre a interna, sobre os seus benefícios, e o que a área pode trazer para os mais altos níveis de governança da organização. Neste material é tratado questões que envolvem qualificação e certificação de profissionais, incluindo uma sugestão de avaliação da própria área. Para esses executivos, a publicação terá grande valia”, revela Rene Andrich.

Sobre o IIA Brasil

O Instituto dos Auditores Internos do Brasil completou 58 anos de fundação sendo uma das cinco maiores entidades da carreira do planeta, entre os 190 países associados ao The Institute of Internal Auditors –A, a mais importante associação do setor no mundo. Referência na América Latina, o IIA Brasil auxilia na formação de outros institutos como o IIA de Angola. No Brasil, a entidade coordena todo o processo de obtenção de certificações internacionais, como o CIA (Certified Internal Auditor), além de promover debates, cursos técnicos, seminários e o Conbrai – Congresso Brasileiro de Auditoria Interna.

Sobre o IBGC
O Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), organização da sociedade civil, é a principal referência brasileira e uma das principais referências mundiais em Governança Corporativa. Há 22 anos, contribui para o desempenho sustentável das organizações por meio da geração e disseminação de conhecimento das melhores práticas em governança corporativa, influenciando e representando os mais diversos agentes, visando uma sociedade melhor.

Anúncios

CGU oficializa integração com as normas do Instituto Global de Auditoria Interna

O Ministério da Transparência e Controladoria-Geralda União (CGU) acaba de anunciar a publicação do novo Referencial Técnico da Atividade de Auditoria Interna Governamental do Poder Executivo Federal, aprovado por meio da Instrução Normativa CGU nº 03/2017. O novo padrão, atualizado após16 anos, fornece as diretrizes e os requisitos fundamentais para a prática da profissão no País no âmbito do Poder Público federal.

A nova norma de conduta técnica e ética foi elaborada pela CGU tendo como base as disposições do IPPF – sigla em inglês para Estrutura Internacional de Práticas Profissionais – considerado como a ‘Bíblia’ da profissão, instituído pelo The IIA – The Institute of Interna Auditors, a principal instituição de auditoria no mundo.

Segundo Gustavo de Queiroz Chaves, diretor de planejamento e coordenação das ações de controle da CGU, os motivos que levaram a criação da nova norma foram as grandes alterações de contexto no ambiente corporativo em empresas públicas e privadas, decorrentes das diversas ondas de inovações tecnológicas e culturais nas últimas décadas. “O novo referencial de auditoria traz fatos novos à legislação. As respostas são significativas para o avanço da atividade de auditoria interna, ao incluir a possibilidade de prestação de serviços de consultoria e reforçar o papel do auditor interno no aprimoramento e fortalecimento, pela Administração, dos processos de gestão de riscos, controles internos e governança”, ressalta.

Entre as principais exigências da nova norma, destaca-se a necessidade de que a auditoria interna esteja alinhada ao propósito de agregar  valor à gestão e melhorar a eficácia dos processos de governança, gerenciamento de riscos e de controles internos.Também reforça os valores éticos a serem seguidos pelos auditores e os requisitos de independência das unidades de auditoria interna do PoderExecutivo Federal.

Para Fabio Pimpão, diretor de certificações do IIA Brasil  (Instituto dos Auditores Internos do Brasil), entidade filiada ao The IIA e responsável pela promoção do IPPF no país, a escolha da CGU gerará resultados práticos extremamente positivos. “O IPPF é uma ferramenta de gestão que foi desenvolvida pelas mentes mais excepcionais do mundo da auditoria, com a ajuda de mais de 180.000 associados de quase 190 países. Ao utilizar o IPPF o departamento de auditoria garante maior independência e objetividade, agregando mais valor para o setor público”, alerta.

O novo Referencial Técnico foi publicado no Diário Oficial da União no último dia 12 de junho e entra em vigor 180 dias após sua publicação. A norma abrange a Secretaria Federal de Controle Interno da CGU; as Secretarias de Controle Interno da Presidência da República, do Ministério das Relações Exteriores, do Ministério da Defesa e suas unidades setoriais; e as unidades de auditoria interna singulares, incluindo as de empresas estatais e de autarquias federais.

image
Foto: Ascom/MTFC

Com informações do IIA Brasil

Congresso Brasileiro de Auditoria Interna será em Curitiba

Pela segunda vez em Curitiba, após 29 anos, o Congresso Brasileiro de Auditoria Interna (Conbrai) ocorrerá entre os dias 18 e 21 de outubro. Em sua 36ª edição, o maior evento do Brasil focado na profissão espera bater seu próprio recorde. A expectativa de público gira em torno de 700 participantes, crescimento de aproximadamente 20% em relação a 2014.

Organizado pelo Instituto dos Auditores Internos do Brasil (IIA Brasil), o congresso terá aproximadamente 30 painéis que serão conduzidos por alguns dos principais executivos do país, além de renomados keynotes speakers internacionais. Entre os temas em pauta, destaque para Lei Anticorrupção, Compliance, Auditoria Governamental, Prevenção a Fraudes e Auditoria de TI.

Durante o Conbrai, os congressistas terão oportunidade de atualizar seus conhecimentos e conhecer novas tendências do setor, trocando experiências com executivos de todo o país. Nas horas vagas, os auditores internos poderão conhecer a capital paranaense, famosa por suas belíssimas paisagens, áreas verdes, obras arquitetônicas e museus. A cidade também traz uma imensa variedade de opções culturais e gastronômicas.

Em um amplo estudo econômico do governo dos Estados Unidos, divulgando um relatório com as 10 principais profissões em ascensão no país até 2018, a auditoria interna aparece na quinta colocação no grupo Financial Examiners, sendo apontada como uma das que mais será valorizada. Atualmente estima-se que haja mais de 40 mil auditores internos exercendo a profissão no Brasil.

Jardim-Botânico

Serviço

O quê – Congresso Brasileiro de Auditoria Interna (Conbrai)

Quando – 18 a 21 de outubro

Onde – Expotrade Convention Center (Pinhais).

Inscrições – Podem ser feitas até 28 de agosto pelo site: www.iiabrasil.org.br.