Parques estaduais são fiscalizados durante a quarta operação do projeto Auditoria Cidadã

Auditores Internos da Secretaria de Estado da Fazenda realizam a “Operação Meio Ambiente” até esta sexta-feira (12). O objetivo é vistoriar os parques estaduais para verificar as condições de infraestrutura, atendimento ao público e gestão administrativa das unidades. O trabalho, que começou no dia 9 de agosto, integra o projeto Auditoria Cidadã, desenvolvido pela Diretoria de Auditoria Geral (DIAG), para identificar o que está dando certo e o que pode ser melhorado nos serviços públicos prestados à sociedade.

Atualmente, em Santa Catarina, há sete parques estaduais sob a gestão da Fundação do Meio Ambiente (Fatma). Em quatro dias de trabalho, os servidores aplicarão um check-list, elaborado a partir da inspeção piloto que realizada no dia 27 de julho no Parque Estadual do Rio Vermelho. Entre os itens observados estão desde a sinalização e as condições de caminhada pelas trilhas até o controle do número de visitantes. Outra preocupação é a realização das atividades de fiscalização e monitoramento da área, o desenvolvimento de projetos sociais e ambientais. A gestão administrativa de cada unidade também é alvo da Auditoria. “O nosso papel é sugerir melhorias à FATMA, que receberá um relatório com o detalhamento do trabalho”, explica o Diretor de Auditoria Geral, Augusto Piazza.

A Operação Meio Ambiente é a quarta realizada neste ano pelo Projeto Auditoria Cidadã. Entre maio e julho, os Auditores Internos realizaram vistorias nas escolas para verificar a qualidade da merenda, visitaram as emergências dos hospitais estaduais e inspecionaram os convênios entre o Governo do Estado e 33 instituições sem fins lucrativos que receberam recursos públicos.

A proposta da iniciativa é avaliar a qualidade dos serviços e obras estaduais, propondo soluções para as áreas responsáveis. Para o Secretário da Fazenda, Antonio Gavazzoni, o trabalho da Auditoria Interna é indispensável no processo contínuo de qualificação da gestão pública. “Ao inspecionar e cobrar resultados do próprio Governo, estamos contribuindo para melhorar a qualidade da gestão e do gasto público, duas grandes marcas do governador Colombo”, observa o Secretário. Outras operações estão programadas para o segundo semestre de 2016.

Auditoria Cidadã

O que é o projeto: são trabalhos de auditoria na forma de inspeções in loco para verificar a qualidade de serviços e obras do governo do Estado, tais como: merenda escolar, exames em hospitais, serviços de atendimento ao público (IGP, DETRAN, SINE, PM), obras feitas com recursos de transferências voluntárias aos municípios e entidades. A meta da Diretoria de Auditoria Geral, vinculada à Fazenda, é fazer uma operação por mês.

Objetivos: aferir se a administração pública estadual vem prestando serviços de forma satisfatória e regular e entregando produtos e obras de qualidade à sociedade catarinense.

Quem será beneficiado: o cidadão que usa os serviços do Governo do Estado e, indiretamente, a própria administração pública estadual que, a partir dos relatórios das inspeções, pode promover melhorias em seus serviços e obras.

Resultados esperados: identificar a real percepção dos cidadãos em relação aos serviços, produtos e obras e inibir irregularidades e problemas que possam prejudicar o cidadão e a imagem institucional do Estado.

Uma inspeção piloto ocorreu na unidade do Rio Vermelho no final de julho (Foto: Divulgação/Sindiauditoria)
Uma inspeção piloto ocorreu na unidade do Rio Vermelho no final de julho (Foto: Divulgação/Sindiauditoria)

Com informações da Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado da Fazenda

Congresso do Consad inicia debate sobre retomada do crescimento econômico

Enxergar a crise como oportunidade de mudança e enfretamento dos problemas estruturais. É com esse objetivo que XI Congresso Consad de Gestão Pública iniciou, na última quarta-feira (8), em Brasília. De Santa Catarina, além da presidente do Sindiauditoria, Tatiana Bozza, participam os auditores internos do Poder Executivo Ademar Senabio Filho, Clarice Taffarel, Maria Beatriz do Nascimento, Sérgio Augusto Michalczuk e Christian Corte Real.

Durante a abertura, a presidente do Conselho Nacional de Secretários de Administração (Consad) e secretária de Estado da Administração do Pará, Alice Viana, ressaltou que a crise econômica e política do Brasil trouxe sérias consequências para a administração pública. No entanto, explicou, o cenário tornou-se uma grande oportunidade para reforçar o processo de inovação e aprimoramento da administração pública.

“O congresso tem início em um momento diferente de todos os outros. As perspectivas, que antes iluminavam os congressistas, cederam espaço para um momento sombrio e desafiador. Em meio à angústia da sociedade, com o setor produtivo fechando as portas, a gestão pública precisa se reinventar para, de fato, tornar-se eficiente, eficaz, ética e verdadeiramente democrática”, ressaltou Alice Viana.

Para Tatiana Bozza, além de contemplar painéis específicos sobre auditoria governamental, o Consad trata de várias áreas da Gestão Pública que são importantes para a atuação dos auditores internos. “É muito importante para nós, que trabalhamos direto com os gestores estaduais, conhecer as novas práticas que estão em andamento nos demais estados e municípios do país”, explicou a servidora, ao completar que a troca de experiências é também uma excelente oportunidade para expandir os horizontes.

O evento segue até sexta-feira (10), no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, com a participação de autoridades, gestores e servidores públicos, especialistas e técnicos. Para acompanhar os detalhes da programação acesse: http://consad.org.br/.

Veja a opinião dos representantes catarinenses

“É importante participar do Consad, pois as apresentações de trabalhos e experiências de ponta sobre a gestão pública podem ajudar a melhorar ainda mais a qualidade dos trabalhos que desenvolvemos na Diretoria de Auditoria Geral (DIAG)”, Maria Beatriz Nascimento da Gerência de Informações Estratégicas e Apoio à Gestão (Gedin).

“A participação no Consad é uma grande oportunidade para nós, auditores internos, principalmente pela troca de experiências com os servidores de outros estados, o que ganha uma importância ainda maior nesse momento de crise econômica. Sabemos dos enormes desafios dos estados e municípios para cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal e é nesse momento que mais precisamos da qualidade de gestão”, Sérgio Augusto Michalczuk da Gerência de Auditoria de Pessoal (GAPES).

“A adoção da prevalência de critérios técnicos na seleção de cargos comissionados, com existência de normativas sobre o tema, já é uma realidade em Pernambuco e no município do Rio de Janeiro. Neste último, por exemplo, fora o aspecto técnico exigido para todos os candidatos à gestores públicos, apenas 10% das vagas são abertas àqueles não ocupantes de cargos efetivos, os chamados ‘cargos comissionados dos puros’”, Clarice Taffarel da Gerência de Auditoria de Pessoal (GAPES), sobre o painel “Dimensionamento da força de trabalho, alocação de pessoal e ocupação de cargos.

“Participar de eventos como o Consad é importante para conhecermos as novidades que estão aparecendo na área da Gestão Pública. Dominar esse assunto é fundamental para o desenvolvimento de trabalhos de auditoria interna, seja para melhorar as auditorias operacionais ou simplesmente melhorarmos nossas recomendações em auditorias de conformidades”, Christian Corte Real da Gerência de Auditoria de Pessoal (GAPES).

“Cada vez mais temos observado que o Governo Federal e os estados estão utilizando intensivamente as ferramentas de Tecnologia da Informação para aprimorar o trabalho de auditoria na folha de pagamento dos servidores públicos. Principalmente, no atual cenário econômico do País onde as despesas com pessoal estão no limite e é necessário encontrar soluções práticas. Os três painéis do Consad, que trataram sobre esse assunto, trouxeram experiências diferentes do uso de ferramentas de TI para ajudar a auxiliar os trabalhos da auditoria da folha de pagamento”, Ademar Senabio Filho da Gerência de Auditoria de Pessoal (GAPES).

Com informações de Rafaella Feliciano/Consad

 

Notícias do Dia publica artigo escrito por Augusto Piazza sobre o projeto Auditoria Cidadã

unnamed