Sindiauditoria entrega as doações da Campanha do Agasalho 2018

As doações recolhidas durante a Campanha do Agasalho que o Sindiauditoria promoveu este ano foram entregues para o Grupo de Voluntários da Grande Florianópolis. Roupas, sapatos, cobertores e agasalhos para homens, mulheres e crianças serão destinados às famílias que são ajudadas mensalmente pela organização sem fins lucrativos.

O Grupo de Voluntários foi fundado há 6 anos por Stefane Santos. Tudo começou devido a uma promessa religiosa e para cumprir ela precisava fazer uma doação por ano durante cinco anos. No entanto, o trabalho deu tão certo que em seis anos mil famílias já foram ajudadas. Hoje o grupo continua sendo administrado por Stefane e seu esposo Fabricio Francisco.

agasalho
A auditora interna Fabiana Borges, Fabricio Francisco e os auditores internos Caio Jamundá e Ricardo Cavalcanti Peixoto Filho

Atualmente, eles ajudam 40 famílias por mês. “Fazemos uma triagem das 40 histórias mais precárias que chegam até nós, visitamos e iniciamos a campanha. Logo depois começamos o processo de arrecadação e por último fazemos a entrega das doações para as famílias. Geralmente ajudamos com emprego, cesta básica, roupas, cobertores, móveis, mas temos vários registros de ajuda com a quitação de débito de luz/água/aluguel, chá de bebê beneficente, aniversário de crianças carentes e nosso evento fixo que é a grande ação de Natal todos os anos”, explicam eles.

Para ajudá-los ou acompanhar as ações, o grupo atualiza com frequência uma página no Facebook: www.facebook.com/voluntariosfloripa.

Anúncios

DIAG coordena projeto de gestão de riscos no IMETRO/SC

Desde do dia 13 de março, uma equipe de auditores internos do Poder Executivo deu início às atividades de implantação de gestão de risco no IMETRO/SC. O projeto passa pelas etapas de avaliação do ambiente de controle, eleição de processo para identificação e avaliação de eventos de risco, resposta aos riscos selecionados e definição de procedimentos de controle.

A equipe de auditores internos é coordenada pelo auditor interno Cícero Alessandro Teixeira Barbosa e é composta pelos auditores internos Fabiana Borges (subcoordenadora), Rafael Palmares, Inês Marina e André Rezende. A previsão é de que o trabalho seja concluído até o final de junho.

O blog do Sindiauditoria conversou com a responsável pelo Controle Interno da instituição, Juliana Fernandes, para saber os benefícios do projeto. Leia a entrevista na intégra. 

WhatsApp Image 2018-05-08 at 17.27.56
Reunião de trabalho com o auditor interno Rafael Palmares, a servidora Juliana Fernandes, o presidente do IMETRO/SC, João Carlos Ecker (centro), e as auditores internas Inês Marina Souza e Fabiana Borges

Qual o principal benefício do trabalho realizado pela DIAG?

O principal benefício deste trabalho é melhorar nossa casa, e ter a oportunidade de mensurar o tamanho que somos. Diria que são muitos os benefícios, e vem sempre aquela pergunta: Por que não fizemos antes?

Como você avalia a condução do processo?

No início eu diria que as pessoas estavam desestimuladas, mas com o passar do tempo e com as dinâmicas, os trabalhos foram ganhando volume. E o que é muito interessante, os participantes se sentem motivados por estarem se sentindo incluídos e ouvidos.

Quais as expectativas do IMETRO/SC com o trabalho? Existe um planejamento de continuidade para o futuro?

As expectativas, como diriam os participantes, são “não podemos voltar atrás” e “temos que começar os trabalhos o quanto antes”. E daremos continuidade principalmente por meio do Núcleo de Controle Interno que coordenará todos os trabalhos propostos nas ações de controle que foram sugeridos no mapa de risco. Outro destaque importante todos os gestores tanto da área técnica, como administrativa, estão empenhados em colaborar para a continuidade deste trabalho.

Como surgiu essa ideia de fazer uma parceria com a DIAG?

O IMETRO/SC pôde participar do Curso de Gestão de Riscos ministrado pelo Rodrigo Fontenelle de Araújo Miranda no ano passado organizado pela DIAG e pelo Sindiauditoria, e acredito que surgiu uma parceria naquele momento. Posteriormente a DIAG entrou em contato e questionou sobre uma possível parceria. E como responsável do controle interno fiquei surpresa e muito feliz com a possibilidade de iniciar um trabalho tão grandioso aqui. De imediato conversei com o Presidente, João Carlos Ecker, que colocou o IMETRO/SC à disposição para darmos início às atividades. E o mais importante, ele acredita nesta ação. E sabe da importância de ferramentas de gestão.

Você acredita que esse trabalho deve ser feito em outras instituições?

Muito. Pois este trabalho contribui para a melhorar gestão, e qualquer instituição necessita desta ferramenta para poder otimizar seus recursos, sejam eles humanos, financeiros ou materiais. Acredito também que este trabalho contribui e muito para o desenvolvimento das atividades dos Núcleos de Controle Internos.

Confira o SINDIAUDITORIA EM AÇÃO deste mês

Mais uma edição do informativo do Sindiauditoria acaba de sair, edição especial sobre as atividades da categoria em Santa Catarina.

Neste mês você vai encontrar um material exclusivo sobre:
➡️ Raio x: Controle interno catarinense precisa evoluir;
➡️ MPSC na defesa do patrimônio municipal
➡️ O perfil da auditora interna Fabiana Ribeiro Borges;
➡️ DART: um milhão de consultas;

Boa leitura!