Santa Catarina recebe cursos presenciais em ouvidoria para servidores públicos

A Política de Formação Continuada em Ouvidorias (Profoco), coordenada pela Ouvidoria-Geral da União, divulgou o calendário geral de cursos presenciais para 2018. Em Santa Catarina serão oferecidos os cursos: Defesa do Usuário e Desburocratização, Tratamento de Denúncias em Ouvidoria e Práticas de Atendimento ao Cidadão em Ouvidoria. As atividades acontecerão entre os meses de abril e setembro, em parceria com Escola de Administração Fazendária (Esaf). A duração de cada curso é de 20 horas.

A capacitação é voltada a servidores e empregados públicos que atuam em ouvidorias e serviços de informações ao cidadão, tanto na União quanto nos Estados, no Distrito Federal e nos municípios. O objetivo é oferecer conhecimentos específicos e práticos necessários ao atendimento de qualidade do cidadão, ao tratamento das manifestações e pedidos de acesso à informação e a aspectos de gestão aplicados às ouvidorias públicas, possibilitando a contínua melhoria dos serviços públicos prestados. 

cgu-1

Inscrições

Os conteúdos de todos os cursos foram reformulados e atualizados em 2018. É importante de considerar o prazo de inscrição para cada curso e as regras para o preenchimento de vagas

Agenda regional

5 a 7 de junho – Florianópolis – Defesa do usuário e desburocratização

25 a 27 setembro – Florianópolis – Práticas de atendimento ao cidadão

6 a 8 de novembro – Florianópolis – Tratamento de denúncias em ouvidoria

Agenda nacional

Ao todo, serão oferecidas 40 capacitações em todos os Estados e no Distrito Federal. Para visualizar a agenda nacional completa, clique aqui.

Anúncios

CGU conclui capacitação em tribunais de contas sobre monitoramento de despesas

O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) – por meio do Observatório da Despesa Pública (ODP) – concluiu, na última sexta-feira (28), em Brasília (DF), a etapa de capacitação dos tribunais de contas estaduais e municipais. A iniciativa foi realizada em continuidade à expansão da metodologia da CGU sobre monitoramento e análise contínua dos gastos públicos. A Rede ODP conta, a partir de agora, com 21 tribunais de contas.

Em três semanas de capacitação, foram treinados 66 servidores de 20 cortes de contas que atuarão nas Unidades de Informações Estratégicas (UIEs). Estes servidores agora têm atribuição de produzir conhecimentos, a exemplo de trilhas de auditoria e cruzamento de dados, que permitam às autoridades competentes, nos níveis estratégico, tático e operacional, adotar decisões que resultem em aumento da efetividade das ações de controle externo.

Além dos tribunais de contas, também foram capacitados servidores das unidades regionais da CGU no Acre, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. Essas unidades atuarão como interlocutoras do ODP nos estados. Após a conclusão dessa etapa, o Estudo Temático Compras Governamentais terá início no dia 31 de julho, com previsão de apresentação dos resultados em março de 2018.

0fa417c7-9c3d-4621-b052-6fc4f99f049c
Foto: Ascom/CGU

Rede ODP

Atualmente, a Rede ODP é composta pelos Observatórios da Despesa Pública (ODPs) do controle interno do Governo Federal (CGU), estaduais (CGEs), municipais (CGMs) e do controle externo (tribunais de contas). A ação conta, ainda, com 42 integrantes em todo o país, em diferentes estados da federação, visando a integração de metodologias, bem como o intercâmbio de experiências, informações e tecnologias, de forma a incrementar as ações de prevenção e combate à corrupção e de monitoramento das despesas públicas.

Com informações da ASCOM/CGU

Últimas semanas: Controladoria recebe artigos para nova edição de Revista da CGU

A Controladoria-Geral da União (CGU) recebe, até o dia 28 de fevereiro, artigos para integrar a 12ª edição da Revista da CGU. Iniciativa visa divulgar trabalhos inéditos relacionados às funções institucionais do órgão: controle interno, correição, ouvidoria, transparência e prevenção da corrupção.

Podem participar servidores da Controladoria, bem como pesquisadores brasileiros ou estrangeiros, estudantes e profissionais de outra entidade. Os interessados devem realizar cadastro como autor na página da revista e realizar upload do arquivo do artigo.

Na última edição, foi publicado o artigo “A Credibilidade do Orçamento Federal: um desafio à transparência da despesa pública no Brasil”, de Gustavo Tardelli Alves. Também tiveram divulgação trabalhos sobre auditoria e desastres naturais, avaliação de efetividade do controle interno e processos administrativos disciplinares.

Os textos devem ter entre 10 e 25 páginas e seguir as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Serão permitidos, no máximo, cinco autores por artigo. O lançamento da revista esta previsto para junho de 2016.

Com informações CGU