Santa Catarina participa do workshop de Controle Interno promovido pelo Banco Mundial em Brasília 

Os grupos de trabalho do Conaci (Conselho Nacional de Controle Interno)  se reuniram novamente esse ano, desta vez na Capital federal durante os dias 15 e 16 de junho. O Banco Mundial recebeu os participantes na sede da organização para um workshop sobre controle interno. De Santa Catarina, o auditor interno do Poder Executivo Rodrigo Stigger Dutra participou do evento que contou também com a participação de gestores e de controladores de vários estados do Brasil e representantes do Ministério da Transparência e do SERPRO.

A abertura foi realizada por Rafael Munoz, líder do Setor Público de Governança para o Brasil do Banco Mundial, Flávio Jucá, vice-Presidente do CONACI, e Lúcio Carlos de Pinho, controlador-geral do DF. Munoz recordou as mudanças que o Brasil tem passado e defendeu a aprovação do PL nº 295, que estabelece novas regras para a elaboração de orçamentos públicos e normas para o controle de gastos e a contabilidade pública. “A nova lei de finanças públicas muda muito, mas muda para melhor”, disse. Jucá destacou a importância da parceria entre o CONACI e o Banco Mundial e os avanços que os estados têm apresentado. “A parceria Banco Mundial e CONACI tem servido para fincar estacas e não retroceder”, disse.

O controlador-geral do Distrito Federal (CGDF), Lúcio Pinho, fez breve relato sobre a evolução da CGDF nos últimos três anos, avaliando sua participação junto ao Conaci, e frisou a relevância da implantação do modelo de capacidade de auditoria interna IA-CM, responsável por alavancar a atuação da CGDF e impulsioná-la a ser exemplo como órgão de controle interno e gestão. Pinho afirmou que o IA-CM deve ser adotado pelos órgãos de controle em todo o país, com o respaldo do CONACI, de forma a aperfeiçoar o sistema de controle interno nacional.

Liane Angoti, controladora adjunta do DF, apresentou as ações do Grupo de Trabalho Modelo de Capacidade de Auditoria Interna (IA-CM), o qual é coordenado pela CGDF, e teve outras duas participações: “Impacto das Mudanças no IA-CM”, e “apresentação da experiência da visita técnica à Indonésia”. Segundo Liane, o workshop foi mais um passo para juntar as ilhas de excelência espalhadas pelo Brasil em prol da melhoria do controle interno de todo o país.

CGDF-20.06
O auditor interno Rodrigo Stigger Dutra representa Santa Catarina nas ações do Conaci e do Banco Mundial

Programação

O encontro ainda teve as apresentações dos grupos de trabalho Normas Profissionais, Treinamento e Certificação, Legislação, e Seminário de Conscientização e Promoção do Controle Interno. Também ocorreram as palestras: “Identificar as melhores práticas de gestão de riscos e outras iniciativas adotadas”, por Rodrigo Fontenelle do Ministério do Planejamento; Ambitious Module do IA-CM e TCC, com Carlos Moraes de Jesus do Serpro; Impacto da Lei da Estatais Federal / Estados e como o TCU/CONACI/CGU têm interagido, com Jetro Coutinho (TCU) e Rogério Reis (CGU); Lei de Finanças Públicas – Desafios aos órgãos de controle interno, com Alexandre de Sales Lima (CGU); e Estágio de adoção do IA-CM nos estados e municípios.

Com informações da Assessoria de Comunicação da CGDF

Anúncios

Evento debate Auditoria, Controle interno e Gestão de Riscos na administração pública

O Sindiauditoria realiza no dia 31 de agosto o Seminário Auditoria, Controle Interno e Gestão de Riscos – Melhores práticas para governança no setor público, em Florianópolis. O evento reunirá servidores, gestores públicos e especialistas para abordar conceitos e aplicações práticas, buscando o fortalecimento da atuação dos profissionais no Poder Executivo catarinense. A programação do seminário foi pensada para favorecer o debate sobre os principais desafios que atingem a administração pública.

“Teremos palestrantes experientes que compartilharão suas experiências para mostrar como é possível fazer ainda melhor. Nosso foco é expandir as ferramentas de controle dentro das secretarias, agências e fundações para potencializar o desempenho dos gestores públicos e, consequentemente, melhorar a entrega de resultados à sociedade”, explica a auditora interna Marisa Zikan, uma das organizadoras da iniciativa.

A palestra de abertura será, às 13h30, com Samuel Dal-Farra Naspolini, promotor de Justiça do Ministério Público de Santa Catarina e coordenador do Centro de Apoio Operacional da Moralidade Administrativa.  Ele apresentará o Programa Unindo Forças, em uma perspectiva que mostra  a participação do MPSC no fortalecimento do Controle Interno em Santa Catarina. Na sequência, os temas Controle Interno, Gestão de Riscos e IA-CM (Implementação do Modelo de Capacidade de Auditoria Interna) serão abordados respectivamente por Henrique Moraes Ziller, controlador-geral da Controladoria-Geral do Distrito Federal (CGDF), Rodrigo Fontenelle de Araújo Miranda, chefe da Assessoria Especial de Controle Interno e responsável pela implantação da Gestão de Riscos do Ministério do Planejamento, e Liane Vasconcelos de Araújo Angoti, chefe da Assessoria de Harmonização Central da CGDF.

O evento é organizado com o apoio da Secretaria de Estado da Fazenda, através da Diretoria de Auditoria Geral (DIAG). Um coffee break e um coquetel de confraternização também estão previstos durante o dia. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia 30 de agosto através do site: www.sindiauditoria.org.br/eventos.

banner-blog

Programa Unindo Forças 

A partir de um diagnóstico desenvolvido pela Rede de Controle da Gestão Pública de Santa Catarina, que indicou uma atuação extremamente fraca das controladorias municipais, o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) desenvolveu o projeto “Unindo Forças” para fortalecer o controle interno nos municípios e trabalhar a prevenção e a repressão ao ilícito. O objetivo da iniciativa é claro: aprimorar o combate à corrupção e à improbidade administrativa, por meio da consolidação dos fluxos de informação entre as prefeituras e as promotorias de justiça.

Controle Interno

O controle interno é uma função administrativa, que busca ajudar o gestor público a agir com legalidade e em conformidade com a norma. É um auxílio para que a execução seja mais eficiente e que os resultados sejam revertidos em serviços prestados de forma mais adequada à sociedade.

Gestão de Riscos

A gestão de riscos corretamente implementada é um caminho para o fortalecimento da integridade das instituições governamentais, visto que identifica ameaças ao cumprimento dos seus objetivos, fixa os limites das responsabilidades dos gestores, identifica os processos da instituição que são mais importantes e requerem controles eficientes e reduz, por exemplo, o risco de fraudes e o desperdício de recursos públicos, otimizando o desempenho e os resultados entregues à sociedade.

Auditoria Interna

O IA-CM é uma ferramenta de planejamento estratégico que funciona como um veículo de visão e comunicação, uma base para avaliação dos trabalhos realizados e um mapa para aperfeiçoamento ordenado da atividade de auditoria interna, razões porque se torna um instrumento útil para os órgãos centrais de sistemas de controles internos. Em outras palavras, o modelo proporciona à atividade de auditoria interna dispor de um instrumento que auxilia na identificação de pontos fortes da atividade e também das áreas nas quais se faz necessário o aprimoramento dos trabalhos.

Serviço

O quê? Seminário Auditoria, Controle interno e Gestão de riscos
Quando? 31 de agosto de 2017, à partir das 13h30
Onde? SC401 Square Corporate em Florianópolis (Como chegar?)

botao-site