Auditores internos capacitam servidores sobre folha de pagamento

Em parceria com a Fundação Escola de Governo ENA, os auditores internos do Poder Executivo coordenam, hoje (8), uma capacitação com os servidores estaduais que trabalham nas unidades de controle interno do Estado e utilizam o Sistema Integrado de Gestão de Recursos Humanos (SIGRH). A ferramenta foi pensada para otimizar os gastos da folha de pagamento e ajudar a evitar erros e pagamentos indevidos.

A equipe é coordenada pelo auditor interno Sérgio Augusto Michalczuk e conta com a participação dos auditores internos Clóvis Machado e Maurício Martins Arjona e do administrador Wladimir Dalfovo. Participaram deste encontro representantes das secretarias de Segurança Pública, de Educação e da Fazenda, da Fundação de Educação Especial (FCEE) e do Instituto de Previdência do Estado de Santa Catarina (IPREV).

Como consequência, os organizadores esperam que as atividades de controle na área de pessoal serão muito mais eficientes e eficazes. Por isso, ao longo do ano outras novas etapas estão previstas, até que a totalidade dos servidores que atuam nas unidades de controle interno no Poder Executivo estadual seja atingida. Uma primeira etapa já foi realizada em novembro do ano passado.

IMG_4538
A capacitação ocorre nesta terça-feira (8) das 13h30 às 19h na sede da ENA em Florianópolis

Em números


A folha de pagamento dos servidores do Governo do Estado de Santa Catarina custa anualmente cerca de R$ 12,3 bilhões aos cofres públicos. Eles atuam em estruturas distribuídas nas mais diversas realidades, como por exemplo nas áreas da saúde, educação, segurança pública e assistência social. Juntos eles formam o corpo que move o Poder Executivo na missão de servir a sociedade catarinense. Gerenciar toda essa estrutura de recursos humanos é um trabalho enorme, que precisa ser dividido entre gestores diferentes para que a Administração Pública possa avançar.

Estado aprimora o controle da folha de pagamento dos servidores


A folha de pagamento dos servidores do Governo do Estado de Santa Catarina custa anualmente cerca de R$ 12,3 bilhões aos cofres públicos. Eles atuam em estruturas distribuídas nas mais diversas realidades, como por exemplo nas áreas da saúde, educação, segurança pública e assistência social. Juntos eles formam o corpo que move o Poder Executivo na missão de servir a sociedade catarinense. Gerenciar toda essa estrutura de recursos humanos é um trabalho enorme, que precisa ser dividido entre gestores diferentes para que a Administração Pública possa avançar.

Neste sentido, equipe de auditores internos do Poder Executivo organiza, em parceria com a Fundação Escola de Governo ENA, uma capacitação para os servidores que trabalham na unidade de controle interno dos órgãos e entidades do Poder Executivo Estadual. Para otimizar os gastos da folha e evitar erros e pagamentos indevidos, eles passam a utilizar o Sistema Integrado de Gestão de Recursos Humanos (SIGRH) como ferramenta de trabalho.

“Os servidores das unidades de controle interno passarão a utilizar as informações disponíveis no SIGRH nas suas atividades de controle na área de pessoal e monitoramento da folha de pagamento”, explica o Auditor Interno Clóvis Coelho Machado, que atua na gerência de Auditoria de Pessoal da Secretaria de Estado da Fazenda. Como consequência, as atividades de controle na área de pessoal serão muito mais eficientes e eficazes.

Machado faz parte da equipe coordenada pelo auditor interno Sérgio Augusto Michalczuk e que conta também com a participação do auditor interno Maurício Martins Arjona e do administrador Wladimir Dalfovo. Juntos, eles realizaram a primeira etapa da capacitação, que ocorreu no dia 27 de novembro. Participaram deste encontro representantes das secretarias de Educação, de Justiça e Cidadania, do Planejamento, do Turismo, Cultura e Esporte, de Articulação Nacional e do Instituto de Metrologia de Santa Catarina.

“O evento foi realizado com sucesso, acreditamos que o nosso objetivo de transmitir aos participantes as informações e orientações necessárias para que, doravante, possam utilizar o SIGRH em suas atividades de controle, foi alcançado”, avalia Machado. Ao longo do exercício de 2018 outras novas etapas estão previstas, até que a totalidade dos servidores que atuam nas unidades de controle interno no Poder Executivo estadual seja atingida.

Congresso Consad completa dez anos com uma vasta programação

Os participantes do X Congresso Consad de Gestão Pública podem esperar por uma edição com muito conteúdo e novidades. A troca de experiências começou hoje (5) e vai até o dia 7 de julho, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília, e promete reunir o mais variado público, desde estudantes e servidores públicos até especialistas em Gestão Pública. De Santa Catarina, participam desta edição histórica de 10 anos, os auditores internos do Poder Executivo André Luiz Rotelli, Tatiana Bozza, Clarice Ehara e Clóvis Coelho Machado.

Por ser um ano comemorativo, a programação foi pensada no atual cenário econômico e político do País, mas também na trajetória e nos resultados obtidos pelo evento, que hoje representa o maior congresso de gestão pública do Brasil. Com o tema “Gestão dos serviços públicos: o protagonismo cidadão e caminhos para a inovação governamental”, a conferência de abertura será apresentada pelo especialista em Modernização do Estado no BID, Pedro Farias.

O especialista apresentará o livro Governos que Servem, que apresenta lições a partir de casos estudados e analisa as dimensões como as novas tecnologias de informação e comunicações, a coordenação governamental, os marcos regulatórios e os modelos de gestão. Com base nestes estudos, são identificados três importantes vetores da inovação em serviços: integração, simplificação e gerenciamento. Devido ao sucesso, a publicação, que foi lançada em espanhol, ganhou também a versão em português.

E pensar em quanto custam os trâmites públicos para a sociedade? Um estudo, cujo projeto piloto foi testado em quatro estados mais o Distrito Federal, foi realizado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Governo Federal. O levantamento foi desenvolvido a partir das inúmeras transações feitas pelo cidadão na hora de tirar um Registro Geral, Carteira de Trabalho e como isso pode interferir nos custos e nos cofres públicos.

Durante os três dias, uma sessão plenária irá apresentar o balanço de 10 anos de história. A participação e controle social na gestão pública e as lições compartilhadas no âmbito do congresso.

WhatsApp Image 2017-07-05 at 19.19.17
Os auditores internos do Poder Executivo André Luiz Rotelli, Tatiana Bozza, Clarice Ehara e Clóvis Coelho Machado participam da abertura nesta quarta-feira

Trabalhos Científicos

Os painéis também contam com uma vasta programação. Com a missão de agregar conhecimento, os trabalhos científicos que serão apresentados durante os painéis demonstram o estágio de amadurecimento da administração pública brasileira. Os estudos vão desde aplicações de tecnologia para a transformação da gestão dos transportes na Administração Pública até as novas propostas para inserir a criatividade no governo eletrônico.

Este ano, o Consad recebeu mais de 400 inscrições de propostas de trabalhos científicos para o congresso. Desse total, 147 foram selecionados pelo Comitê Científico para integrar a programação do evento.

Acesse aqui a programação.