CONACI representa o Brasil no fórum do Banco Mundial na Geórgia

O Conselho Nacional de Controle Interno (CONACI) viajou até a Europa Oriental para participar do Fórum PEMPAL IACOP – Comunidade de Práticas de Auditoria Interna Governamental, organizada e liderada pelo Banco Mundial, realizado na cidade de Tbilisi, na Geórgia.  A equipe esteve representada pelo Contador e Auditor-Geral do Estado do Rio Grande do Sul e presidente do CONACI, Álvaro Fakredin; e pelo Controlador Geral do Estado de Rondônia (CGE/RO), Francisco Netto.

O evento, realizado de 29 de outubro a 02 de novembro, teve a participação de 31 países, reunindo 75 autoridades mundiais. Dentre os presentes, destaque para a participação do Vice-Ministro das Finanças da Geórgia, Sr. Giorgi Kakauridze e a Chefe da CHU, Ministra das Finanças da Geórgia, Sra. Giuli Chkuaseli.

Durante o encontro, os principais temas abordados foram: Metodologia COSO e as 3 linhas de defesa; ferramentas de avaliação aplicadas na Holanda; introdução ao ambiente de Controles Internos e seus princípios; os principais avanços obtidos pelo grupo de trabalho de Auditoria Interna; os avanços das reformas da Geórgia na organização de sua auditoria e Controle Interno; os principais desenvolvimentos obtidos pelo PEMPAL IACOP nos últimos 10 anos, em seus 23 países membros; como demonstrar o valor da Auditoria Interna no Setor Público; melhores práticas em avaliar a efetividade da Auditoria Interna e  marketing da Auditoria Interna – o modelo da Áustria.

AK_PEMPAL
O Conaci foi representado pelo Contador e Auditor-Geral do Estado do Rio Grande do Sul e presidente da instituição, Álvaro Fakredin (centro)

Para Fakredin, a reunião realizada na Geórgia além de muito relevante e proveitosa, serviu para consolidar a vontade recíproca entre CONACI e PEMPALIACOP de trazer a metodologia para a América Latina. “Essa metodologia é de extrema importância, tanto por sua forma de organização como pelos conceitos já materializados – um trabalho fundamental e já estabelecido. Trazer a metodologia PEMPAL para a América Latina e para o Brasil será de grande valor para a Auditoria Interna e Controle de Governos, especialmente por intermédio da parceria com o Banco Mundial” concluiu.

O presidente do CONACI agradeceu ao PEMPAL por oportunizar que outro controlador brasileiro (Francisco Netto – CGE/RO) pudesse acompanhar o Fórum. “Esta é uma forma de também disseminar os conhecimentos e sobretudo manter a consolidação do vínculo do CONACI com as grandes instituições e as maiores tecnologias de especialistas do mundo na área da Governança Pública, Controle e da Auditoria Interna Governamental”, ressaltou.

Anúncios

Combate à corrupção e à lavagem de dinheiro em destaque no Encontro Nacional de Controle Interno

Como melhorar a gestão dos gastos públicos, implementar políticas mais efetivas de combate à corrupção e à lavagem de dinheiro, além de aumentar a transparência dos órgãos públicos brasileiros foram alguns dos temas debatidos no primeiro dia do XVI Encontro Nacional de Controle Interno, que iniciou nesta quarta-feira (29), no Amapá. O evento é realizado pelo Conselho Nacional de Controle Interno (Conaci), em parceria com a Controladoria-Geral do Estado do Amapá (CGE/AP), que também é responsável pela presidência da Junta Fiscal do Conaci.

Durante o evento, nesta quinta-feira (30), o Conaci convocou todos os membros presentes para a entrega de uma placa personalizada, em agradecimento pela contribuição nesta edição do maior evento de Controle Interno Governamental do Brasil. O auditor interno do Poder Executivo Rodrigo Stigger Dutra recebeu a homenagem em nome do Estado de Santa Catarina, acompanhado dos colegas Frederico da Luz e Marisa Zikan.

Com o tema “Controle Interno nos 30 anos da Constituição Federal de 1988”, o encontro teve dois dias de discussões com a participação de profissionais, especialistas, professores e servidores públicos de 20 Estados brasileiros, que compartilharão conhecimentos e experiências sobre a implementação de políticas de controle interno e gestão pública, e aperfeiçoamento das ações preventivas de controle interno.

De acordo com o controlador-geral do Amapá, Otni Alencar, o Estado foi escolhido para sediar o evento por ter se tornado referência nacional em controle interno. “O Amapá está no centro das discussões porque conquistou grandes avanços, como a regulamentação da lei de acesso à informação, o sistema de controle interno integrado dos poderes, onde todos sentam para discutir, de forma harmônica, sobre o controle interno. E o Conaci, reconhecendo esses avanços, decidiu realizar aqui esse grande encontro nacional”, frisou Alencar.

O presidente do Conaci, Álvaro Fakredin, destacou que o momento também servirá para avaliar os avanços no controle interno brasileiro nos últimos 30 anos, celebrando o marco dos 30 anos da Constituição Federal de 1988. “Além de avaliar os avanços, vamos contar com a experiência de grandes profissionais para aperfeiçoar essa matéria constitucional no âmbito das esferas municipais e estaduais, ou seja, os temas que serão apresentados aqui serão o que temos de melhor nesse assunto”, destacou o presidente.

O secretário federal de Controle Interno, Antonio Carlos Bezerra Leonel, lembrou que essa discussão ocorre em um momento bastante oportuno, justamente quando o Brasil está definindo os nomes que deverão administrar o país nos próximos anos. “É importante que o país esteja preparado para fornecer esse tipo de auxílio no controle interno”, ressaltou Leonel.

WhatsApp Image 2018-08-30 at 21.02.54
De Santa Catarina, participam do evento os auditores internos Rodrigo Stigger Dutra, Marisa Zikan e Frederico da Luz

Debates

A programação iniciou com a Conferência Magna de Abertura – A História do Controle Interno desde a Constituição Federal de 1988. O debate seguiu com a realização de seis painéis de discussão, que abordaram temas relacionados ao combate à corrupção e à lavagem de dinheiro, o controle interno como instrumento de governança e o fortalecimento e empoderamento do controle interno.

À tarde, o destaque foi a palestra da coordenadora-geral de Articulação Institucional do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional do Ministério da Justiça, Silvia Amélia Fonseca de Oliveira, que explicou como é construída a Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (ENCCLA). Ela discorreu sobre os marcos legais já em vigor. Também apresentou ferramentas tecnológicas para identificação de ações para lavar dinheiro.

Reunião Técnica

Nos dias 30 e 31 de agosto acontece, também, a 28ª Reunião Técnica do Conaci, momento em que os membros do conselho discutem temas técnicos e deliberam sobre os assuntos administrativos.Na ocasião, diversos representantes governamentais de controle interno da União, Estados e capitais brasileiras debaterão assuntos relacionados ao fortalecimento do setor, bem como deliberações e articulações para implementação de melhorias de gestão.

WhatsApp Image 2018-08-31 at 16.13.45
O presidente do Conaci, Álvaro Fakredin, entregou para o Estado de Santa Catarina um agradecimento pela contribuição nesta edição do maior evento de Controle Interno Governamental do Brasil. O auditor interno Rodrigo Stigger Dutra recebeu a placa em nome de todos os colegas da Auditoria Geral da Fazenda

O Conaci

Atualmente, a instituição é composta 49 membros, representantes de secretarias de controle interno, auditorias gerais e ouvidorias gerais de 27 Estados, Distrito Federal, União e 19 capitais. Sua atuação se dá a partir do intercâmbio de conhecimentos, práticas e informações, possibilitando um trabalho conjunto para a formulação, implementação e avaliação de políticas nacionais de controle e gestão. Fazem parte de suas atividades a coordenação e articulação das ações de interesse dos órgãos de controle interno, a realização de debates e eventos de interesse dos órgãos de controle interno, a coordenação e o desenvolvimento de programas e projetos voltados à construção de mecanismos de controle que possibilitem ao país avançar econômica e socialmente, aproximando o poder público dos cidadãos.

Com informações do Conaci 

Controle Interno Público é destaque de capa na Revista Brasileira de Contabilidade

A edição deste mês da Revista Brasileira de Contabilidade traz como destaque a entrevista com o presidente do CONACI (Conselho Nacional de Controle Interno), Álvaro Fakredin, falando sobre temas como o Controle Interno Público, a importância dos mecanismos de controle e o trabalho do Conselho neste cenário.

Dentre os tópicos que foram abordados, Fakredin menciona a evolução dos conceitos de controle hoje existentes; faz um panorama do Controle Interno no Brasil; comenta sobre a questão da integridade na administração das organizações privadas e públicas, tendo em vista os casos de corrupção atualmente investigados no Brasil; e, entre vários outros pontos e cita experiências de sucesso dos mecanismos de Controle Interno em nível internacional.

A Revista Brasileira de Contabilidade é uma publicação editada pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC) em formato digital, disponibilizada para acesso online e o conteúdo é aberto para qualquer cidadão.

Para conferir a revista na íntegra, basta clicar aqui.

Alvaro Fakredin (1)
Nesta edição, o presidente do CONACI, Álvaro Fakredin, fala sobre Controle Interno Público, a importância dos mecanismos de controle e o trabalho do Conselho neste cenário

Termo de Cooperação Técnica

Importante recordar que o presidente do CONACI assinou no mês de abril um Termo de Cooperação Técnica com o Conselho Federal de Contabilidade (CFC), a Academia Brasileira de Ciências Contábeis (Abracicon) e a Fundação Brasileira de Contabilidade (FBC), visando a participação do Conselho no projeto Abraçando o Controle Social. A assinatura do documento entre as quatro entidades ocorreu durante a realização do evento Quintas do Saber-Abracicon, no dia 19/04.

Com informações da Assessoria de Comunicação do Conaci