Auditoria Geral inspeciona atendimento prestado nas APAEs de Santa Catarina

Os auditores internos do Poder Executivo estão inspecionado o atendimento prestado por 41 unidades da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAEs) de todo o Estado. O objetivo é verificar se os alunos estão recebendo o serviço de forma satisfatória. Alguns critérios estão previstos no acordo de cooperação técnico-pedagógico firmado pelo Governo do Estado com essas entidades, por meio da Fundação Catarinense de Educação Especial. A operação começou nesta segunda-feira (3) e segue até o dia 7.

As APAEs recebem recursos estaduais por intermédio de convênios e também por cedência de professores temporários pela FCEE. “Em 2015, o Estado repassou R$ 30 milhões para as APAEs de Santa Catarina. É uma parceria que traz muitos benefícios à sociedade. O foco da auditoria é averiguar in loco como está o atendimento aos usuários”, explica o auditor geral do Estado, Augusto Piazza. Eventuais recomendações serão encaminhadas para os gestores públicos responsáveis.

No total, 22 auditores internos que integram a Diretoria de Auditoria Geral (Diag) estão empenhados nesta quinta inspeção do projeto. Lançando em abril deste ano, o Auditoria Cidadã já realizou outras quatro inspeções: na Merenda escolar, em emergência hospitalares, nos parques estaduais da Fundação de Meio Ambiente e em entidades sem fins lucrativos conveniadas com o Governo do Estado.

apaes_20150227_1557345653
Foto: Júlio Cavalheiro/SECOM

Com informações da Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado da Fazenda

Anúncios

Augusto Piazza falando sobre o Auditoria Cidadã é destaque na coluna Pelo Estado de hoje

310816 - Pelo Estado - Auditoria cidadã

“Queremos chegar a uma auditoria participativa”, afirmou Augusto Piazza na Semana de Educação Fiscal

Começou nesta segunda-feira (29), no auditório da Epagri, a II Semana de Educação Fiscal de Florianópolis e o Auditoria Cidadã foi um dos temas das palestras de abertura. O projeto, que começou em abril deste ano, foi apresentado ao público pelo diretor de Auditoria Geral do Estado, Augusto Piazza. Ele explicou que as primeiras ações do projeto envolveram a merenda escolar e a emergência dos hospitais. Os convênios com entidades sem fins lucrativos e os parques ambientais também já foram contemplados.

“O objetivo é engajar cada vez mais o trabalho dos auditores com a sociedade. Vamos direto na escola, no hospital, com os olhos do cidadão, para ver o que pode ser melhorado, o que funciona.  Experimentamos a merenda, por exemplo. Na emergência dos hospitais um dos itens é verificar se o médico, o enfermeiro ou técnico de enfermagem está cumprindo seu plantão”, explica Piazza.

Ele reforça que o objetivo principal é sempre auxiliar na melhoria dos processos. Outras três operações serão feitas ainda este ano. “Queremos chegar a uma auditoria participativa. Acreditamos que com a sociedade junto nesse processo, teremos mais êxito e eficácia nos serviços prestados aos cidadãos”, defendeu Piazza.

A II Semana de Educação Fiscal de Florianópolis é promovida pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), por meio do programa de extensão Habilis – Ateliê de Economia e Finanças, do Centro de Ciências da Administração e Socioeconômicas (Esag), e vai até sexta-feira (2).

As palestras desta segunda-feira foram organizadas pelo programa Habilis e pela Fundação Escola de Governo – ENA. Além de Piazza, a diretora da Escola de Administração Fazendária de Minas Gerais (ESAF/MG), professora Anna Carla Duarte Chrispim, e o professor Antônio Celso Ribeiro Brasiliano participaram do encontro.

Piazza deu um panorama das ações do projeto Auditoria Cidadã, que começou na merenda escolar e na emergência dos hospitais  (Foto: Cléia Schmitz/SEF)
Piazza deu um panorama das ações do projeto Auditoria Cidadã, que começou na merenda escolar e na emergência dos hospitais (Foto: Cléia Schmitz/SEF)

Com informações de Camilla Baptista Mallon Geiger