Saúde: as origens da crise

O médico Ivan Moritz é um dos urologistas mais conceituados do Estado. Depois de 35 anos de atividade, está exercendo hoje o cargo de diretor do Hospital Celso Ramos.
Entre os cinco hospitais visitados pela Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, o depoimento mais contundente, realista e preciso, sobre a crise do setor, foi dado pelo dr. Ivan Moritz.
O quadro desolador dos hospitais públicos não foi criado pelo atual governo. Agravou-se, é verdade, sobretudo, pela greve dos servidores que escancarou as deficiências. A crítica realidade vem de longe e tem múltiplas causas.
Requisitado, por sua qualificação profissional, Moritz realiza delicadas cirurgias em sua especialidade. Algumas exigindo outros especialidades e os melhores profissionais de enfermagem.
Nos últimos anos, ele e os colegas da mesma especialidade atendem pacientes do Oeste que vem à Capital para… cirurgia de fimose.
Tem mais. Especialistas em otorrinolaringologia com mais de 25 anos de profissão são obrigados a atender doentes de várias regiões do interior. Pasmem, para operação de amígdalas. Hoje, 80% dos pacientes vêm do interior do Estado.
– O SUS é muito bonito na teoria. A remuneração que paga aos hospitais é uma vergonha, catastrófica – proclama o diretor do Hospital Celso Ramos.
Ele avançou no depoimento corajoso ao afirmar que quando os deputados e os secretários têm problemas de saúde correm para o Sírio Libanês e para o Albert Einstein, ambos em São Paulo.
A saúde precisa de dinheiro, sim!
Mas precisa, sobretudo, de uma profunda reforma estrutural.

Fonte: BLog Moacir Pereira

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s