Dever de casa para a União

Intrigado com tanta disposição da União em acabar com a guerra fiscal entre os estados, até deixando de lado problemas tributários de sua competência, o auditor fiscal Ari Pritsch aponta quatro itens que deveriam ter maior destaque na agenda do governo federal. Então pergunta:
1) Por que a progressividade da tabela do Imposto de Renda tem só quatro níveis? Não poderia haver uma tributação mais elevada para ganhos superiores a R$ 10 mil e outro percentual para ganhos superiores a R$ 20 mil?
2) Por que não tributar a retirada de capital, já que do trabalhador o imposto é descontado? Alegam que o rendimento já teria sido tributado, mas o que dizer, então, do salário dos trabalhadores, principalmente servidores públicos que advém meramente de impostos? E o fato da não tributação pelo IR sobre retirada de capital estar provocando desequilíbrio na exploração de imóveis?
3) Por que não implementam a tributação sobre as grande fortunas prevista na Constituição?
4) Por que não incide ICMS sobre as passagens aéreas?
Pritsch, a propósito, cuida na Secretaria da Fazenda do Estado do cálculo de movimento econômico pelo qual é repassada a cota-parte de ICMS aos municípios. Fonte: Adriana Baldissarelli/Notícias do Dia

http://www.ndonline.com.br/florianopolis/colunas/panorama/35435-dever-de-casa-para-a-uniao.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s